Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009
por Daniel Oliveira
Ao contrário do que foi acordado, a GEF-Gestão de Fundos Imobiliários, SA ainda não repôs a placa evocativa das últimas vítimas da PIDE. É natural que a empresa queira esconder aos potenciais compradores que vão dormir e jantar no mesmo lugar onde foram torturadas pessoas. Num país que apaga a sua própria memória, não se pode esperar depois que ela ou a palavra dada sejam respeitadas. E assim são tratados os homens e mulheres que deram as suas vidas à nossa liberdade. Será que sabemos merecer o que sofreram?

A placa foi entretanto posta. Minúscula, mas lá está.

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

10 comentários:
Andas um bocado atrasado nas leituras, Daniel:

http://caminhosdamemoria.wordpress.com/2009/12/26/a-placa-ja-esta-na-sede-da-pide-%E2%80%93-mas-mal-se-ve/

deixado a 28/12/09 às 18:16
link | responder a comentário

Antonio Cunha
Ai esse dedo no gatilho sempre pronto a disparar...

deixado a 28/12/09 às 19:30
link | responder a comentário

O edifício está lá, com garantia de continuar a estar, a placa está lá. Tem assim tantos monumentos dos quais possa dizer a mesma coisa, mesmo que não recolocassem a placa?

deixado a 28/12/09 às 19:58
link | responder a comentário

Seguindo o raciocínio do apagar da memória,nunca a ponte 25 de Abril o seria.
Ou estamos a falar de memória selectiva,por muito válida que seja?

deixado a 28/12/09 às 20:13
link | responder a comentário

Parece ser esta a única via que o estado conhece para preservar a memória colectiva: vender aos privados que o orçamento tem outras prioridades, tais como submarinos e aviões de guerra...

Seja a antiga sede da pide, sejam os inúmeros castelos, fortalezas, hospitais... transformados em pousadas de luxo, vedando o acesso do nosso património ao peso da carteira de cada um!

mas o verbo proibido será sempre nacionalizar. toda a carga negativa estará deste lado. privatizar e vender até parece nos dias de hoje um favor que se faz ao estado...

mas o estado ainda não são os boys do PS/PSD/CDS, o estado somos nós, os cidadãos!

aproveitemos os 100 anos da República para acordar o país para o leilão a que o património colectivo está cada vez mais sujeito!

deixado a 28/12/09 às 20:43
link | responder a comentário

Rui F
È preciso nunca esquecer.

Fazer lembrar aos nossos filhos que à esquina de qualquer rua António Maria Cardoso podem estar os maus.

deixado a 28/12/09 às 20:57
link | responder a comentário

cafc
Escreverei, mesmo que os dedos me doam.

Tenho manifestado a minha revolta contra tudo o que foi e é ditadura, tendo como "princípio mínimo" a defesa dos Direitos Humanos. Não vejo as "cores" com que foram ou são apresentadas, para as "justificar" ou branquear". Nem os Países onde foram ou estão instaladas.

Só que no caso do meu País, "vivi-a" de forma intensa. Por isso sei, por experiência própria, o que foi essa "cruel realidade". Por isso, imagino o que (naturalmente, noutra escala) se passa no Irão, por exemplo.

Por isso, não posso aceitar que se apague (ou oculte) a Memória da História de qualquer Povo.
Isso é o passo decisivo para que num futuro (de memórias 0), os crimes do passado possam ser reeditados.

Coloquem a placa em "su sitio". Quanto aos novos moradores, consigam dormir em paz, ao contrário do que aconteceu com os seus "antecessores". Muitos dos quais já estão a "dormir o sono eterno".

deixado a 28/12/09 às 21:38
link | responder a comentário

Luis Esteves Pereira
Pelos vistos,a placa já lá está.Agora falta a placa(onde?)que rememore os vários assassínios(todos eles à traição) e outros crimes das chamadas Forças Populares 25 de Abril. É certo que os covardes assassinos andam por aí,livres e soltos,mas ninguem(?) se lembra deles,parece.Memória "selectiva",como alguem disse atrás?

deixado a 28/12/09 às 23:05
link | responder a comentário

Com uma diferença: alguns deles cumpriram pena. Lembra-se de ver algum PIDE julgado?

deixado a 28/12/09 às 23:30
link | responder a comentário

Luis Esteves Pereira
O Daniel está fazer-se muito novo para se recordar dos julgamentos no Tribunal de Santa Clara.Quanto aos FP,lembro-me perfeitamente da cumplicidade do poder político,ao mais alto nível,ao amnistiar criminosos em cujo cadastro ficaram registados assasínios miseráveis, como o do bébé de S.Manços,no Alentejo.

deixado a 28/12/09 às 23:49
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador